Rio alcança nível de internações desde o início da pandemia

Arquivado em:
Publicado Sexta, 22 de Outubro de 2021 às 11:20, por: CdB

 

Segundo dados do 42º Boletim Epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira pela Secretaria Municipal de Saúde, o nível de internações está próximo ao da semana de 22 a 28 de março de 2020, com 196 pessoas.

Por Redação, com ABr - do Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro está com os menores índices de casos, óbitos e hospitalizações por covid-19 desde o início da pandemia, em março de 2020, e não há fila de espera por leitos.
rio-2.jpg
Boletim Epidemiológico foi divulgado hoje pela Secretaria de saúde
Segundo dados do 42º Boletim Epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira pela Secretaria Municipal de Saúde, o nível de internações está próximo ao da semana de 22 a 28 de março de 2020, com 196 pessoas. Os atendimentos na rede de urgência e emergência por síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave (SRAG) mantêm a tendência de queda sustentada e estão com as menores taxas desde o início da pandemia. O Rio somou até o momento 488.202 casos de covid-19, com 34.734 óbitos. Pela quinta semana seguida, o mapa de risco da cidade para transmissão da covid-19 está com todas as 33 regiões na classificação amarela, de risco moderado.

Eventos

A prefeitura autorizou, até o momento, a realização de 29 eventos-teste na cidade. O acompanhamento do público presente por duas semanas, feito pelo Instituto Municipal de Vigilância Sanitária (Ivisa), já foi finalizado em dez deles. O acesso às promoções, como jogos de futebol e festas particulares, só era permitido com o comprovante da vacinação e o teste negativo para covid-19. Na partida Fluminense x Avaí, no Maracanã, em 6 de outubro, apenas uma das 3.097 pessoas testadas deu positivo e não pôde entrar para ver o jogo. O monitoramento de 14 dias apontou sete casos suspeitos e um confirmado de infecção por coronavírus, todos com sintomas leves. Entre as três festas acompanhadas, as duas comemorações de 15 anos no Copacabana Palace, uma no dia 1º de outubro e outra no dia 2, tiveram dois e três casos suspeitos, respectivamente, mas nenhum confirmado para covid-19. Uma festa no Alto da Boa Vista no dia 2 teve três casos suspeitos com síndrome gripal e um confirmado para covid-19.
Edição digital

 

Utilizamos cookies e outras tecnologias. Ao continuar navegando você concorda com nossa política de privacidade.

Concordo