Michelle e Tarcísio disputam o eleitorado de extrema direita

Arquivado em:
Publicado Segunda, 13 de Maio de 2024 às 18:40, por: CdB

Na pergunta “quem seria melhor para enfrentar Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2026 se Bolsonaro não puder concorrer?”, Michelle lidera em todas as regiões. O governador paulista, por sua vez, foi lembrado, principalmente, por eleitores do Sudeste. Além deles, outros aliados do ex-mandatário neofascista foram citados como alternativas pelos eleitores.


Por Redação - de São Paulo

O levantamento feito pela consultoria Quaest, divulgado também nesta segunda-feira, mostra que a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (PL) e o atual governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), são os dois favoritos para disputar as eleições de 2026, caso Jair Bolsonaro (PL), de fato, não possa concorrer.

michele-bolsonaro.jpg
Ex-primeira-dama, Michelle Bolsonaro disputa a preferência do eleitorado radical neofascista


Segundo a pesquisa, os dois estariam empatados tecnicamente na preferência dos eleitores bolsonaristas. Michelle, no entanto, aparece levemente na dianteira, com 28% das respostas, ante 24% de Tarcísio.

Na pergunta “quem seria melhor para enfrentar Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2026 se Bolsonaro não puder concorrer?”, Michelle lidera em todas as regiões. O governador paulista, por sua vez, foi lembrado, principalmente, por eleitores do Sudeste. Além deles, outros aliados do ex-mandatário neofascista foram citados como alternativas pelos eleitores.

 

Disputa


Ao menos 10% dos entrevistados preferem que Ratinho Júnior (PSD), governador do Paraná, seja o herdeiro de Bolsonaro. Outros 7% apontaram Romeu Zema (Novo-MG) e 5% mencionaram o nome do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União).

A pesquisa foi feita entre os dias 2 e 6 de maio e conta com 2.045 entrevistas presenciais. O nível de confiança é 95%. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Edições digital e impressa

 

Utilizamos cookies e outras tecnologias. Ao continuar navegando você concorda com nossa política de privacidade.

Concordo