Guerras e inteligência artificial serão prioridades da Itália no comando do G7

Arquivado em:
Publicado Quarta, 27 de Dezembro de 2023 às 11:48, por: CdB

Roma assumirá o comando do grupo em 1º de janeiro e promoverá um extenso calendário de reuniões com os outros membros: Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Japão e Reino Unido, além da União Europeia.


Por Redação, com ANSA - de Roma


O governo da Itália reiterou nesta quarta-feira que suas prioridades na presidência do G7 em 2024 serão as guerras na Ucrânia e no Oriente Médio e a inteligência artificial.




g7.png
País assume a presidência do grupo em 1º de janeiro

Roma assumirá o comando do grupo em 1º de janeiro e promoverá um extenso calendário de reuniões com os outros membros: Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Japão e Reino Unido, além da União Europeia.



Oriente Médio


– O Ocidente continua prestando grande solidariedade à Ucrânia, e também o G7, que será guiado pela Itália a partir de 1º de janeiro, terá como ponto principal a questão Ucrânia, além da questão Oriente Médio e a inteligência artificial – declarou o ministro das Relações Exteriores e vice-premiê Antonio Tajani, em entrevista à imprensa italiana.


– Para nós, ajudar a Ucrânia e defender a integridade territorial continuam sendo uma prioridade. Nós queremos a paz, tanto na Ucrânia quanto no Oriente Médio – acrescentou.


Segundo Tajani, é preciso "chegar a uma situação" que "leve os russos a se sentar em uma mesa" de negociações.




Edição digital

 

Utilizamos cookies e outras tecnologias. Ao continuar navegando você concorda com nossa política de privacidade.

Concordo