Combates se intensificam nas frentes de batalha entre Rússia e Ucrânia

Arquivado em:
Publicado Domingo, 25 de Fevereiro de 2024 às 15:53, por: CdB

O governador de Kherson, Oleksandr Prokudin, informou que dois condomínios, residências particulares e escolas foram danificados por bombardeios russos, atingindo pessoas.


Por Redação, com agências internacionais - de Moscou e Kiev

A noite da data que marcou dois anos de conflito entre Rússia e Ucrânia foi marcada por intensos combates. Segundo Kiev, militares russos dispararam mísseis, que foram derrubados no Mar Negro, e enviaram drones para diversas regiões do país entre a noite deste sábado e a manhã deste domingo.

ucrania.jpeg
A mudança militar ocorre em um momento difícil para a Ucrânia no campo de batalha


O governador de Kherson, Oleksandr Prokudin, informou que dois condomínios, residências particulares e escolas foram danificados por bombardeios russos, atingindo pessoas.

— O exército russo atingiu áreas residenciais, em particular dois prédios residenciais e sete casas particulares foram danificados. Uma pessoa foi morta e outras seis ficaram feridas — disse ele.

 

Reviravolta


O governador de Zaporizhzhia, no sudeste da Ucrânia, Ivan Fedorov, afirmou que as forças russas atacaram 263 vezes em 24 horas 10 assentamentos na região. Durante um fórum sobre o conflito, o ministro da Defesa ucraniano, Rustem Umyerov, afirmou que “o plano de ação das Forças Armadas Ucranianas para 2024 é poderoso”.

— Estamos fazendo tudo o que podemos e até o impossível para fazer uma reviravolta. O plano 2024 já existe. Não o discutimos publicamente. É poderoso, forte, não apenas dá esperança, mas também dará resultados este ano — diz ele.

Ele também afirmou que metade das armas prometidas pelo Ocidente à Ucrânia estão sendo entregues com atraso:

— Atualmente, um compromisso não é sinônimo de entrega, 50% dos compromissos não são cumpridos dentro do prazo — acrescentou.

 

Conflito


As forças da Rússia, por sua vez, declaram ter eliminado centenas de efetivos da Ucrânia nas últimas 24 horas, incluindo mais de 360 na direção de Donetsk e armamentos como obuseiros JM777 e Panzerhaubitze 2000. 

“Os militares russos aniquilaram cerca de 460 militares nas direções de Donetsk e de Avdeevka, 360 deles na de Donetsk”, anunciou neste domingo o Ministério da Defesa da Rússia.

Durante as operações, que contaram com os agrupamentos de tropas Yug (Sul) e Tsentr (Centro), foram ainda destruídos 19 veículos militares, um sistema de artilharia M777 produzido nos EUA, um sistema de artilharia autopropulsado Panzerhaubitze 2000 de fabricação alemã e outros armamentos; além de um depósito de munições ucraniano. “Foram repelidas, ainda, sete tentativas de ataque e assumidas posições mais vantajosas”, acrescenta o informe russo.

“Quanto às direções de Kherson, Kupyansk e a sul de Donetsk, as baixas dos combatentes inimigos às mãos das forças da Rússia, incluindo os agrupamentos de tropas Dniepre, Zapad (Oeste) e Vostok (Leste), totalizaram cerca de 350 efetivos”, resumiu o ministério russo.

Edição digital

 

Utilizamos cookies e outras tecnologias. Ao continuar navegando você concorda com nossa política de privacidade.

Concordo